segunda-feira, 29 de maio de 2017

45 pessoas foram assassinadas no Ceará neste fim de semana


Na RMF, uma pessoa morreu em pouco mais de cada hora, entre as 12h41min e as 22h59min do último sábado, 27. O balanço preliminar de CVLIs em maio já aponta aumento de homicídios, em relação ao mesmo período de 2016


O último fim de semana teve cerca de 45 assassinatos no Ceará, entre execuções, lesões corporais seguidas de morte e achados de cadáver, de acordo com levantamento preliminar. Apenas os registros de sexta-feira, 26, e sábado, 27, foram divulgados pela Secretaria da Segurança Pública e Defesa Social (SSPDS). Os números consolidados dos Crimes Violentos Letais Intencionais (CVLIs) serão divulgados no início de junho, mas a estimativa é de que maio seja o terceiro mês consecutivo com aumento desses crimes.
A sexta-feira, 26, foi o dia com a menor quantidade de registros de homicídios, conforme o boletim da SSPDS. Foram nove homicídios, oito deles a bala e um a faca, no Crato (Interior Sul). Três desses CVLIs a bala ocorreram em Fortaleza, nos bairros Henrique Jorge e Mondubim (2 casos). Outros três, também a bala, foram na Região Metropolitana de Fortaleza (RMF) - Horizonte, Conj. Guadalajara e Maracanaú. No Interior Norte, os homicídios a bala foram nos municípios de Ipu e Crateús.
O sábado, 27, lidera a quantidade de homicídios, com 20 registros, sete deles apenas na capital cearense. Nesse dia, foi registrado no Mondubim o assassinato de uma mulher, cujo principal suspeito é o companheiro dela.
Houve ainda a execução de um homem na Praia do Futuro, próximo às barracas de praia; duas mortes a bala nos bairros Barra do Ceará e Sapiranga/Coité; um duplo homicídio na Vila Manoel Sátiro; e um achado de um corpo decapitado na Barra do Ceará.
Na RMF, foram dez homicídios a bala em dez horas e 18 minutos, também de acordo com os dados do boletim da SSPDS. A escalada de assassinatos começou às 12h41min, com a morte de um homem na estrada da Colina, no Eusébio. O último registro foi às 22h59min, quando outro homem morreu baleado na rua Sol Nascente, em Maranguape.
A região Norte teve, no sábado, 27, um achado de cadáver em Baturité e um homicídio em Madalena. No mesmo dia, um homem foi morto em Quixeramobim (Interior Sul). O levantamento preliminar de fontes da Polícia é de 16 CVLIs no domingo, 28, incluindo o assassinato do sargento aposentado da Polícia Militar Isidoro de Paiva Alves, 57, e um triplo homicídio em Aquiraz (mortes de duas mulheres e um homem ainda sem identificação).
O balanço preliminar de CVLIs em maio já chega a pelo menos 386, quantidade 35,4% superior ao registro do mesmo período de 2016, quando foram registrados 285 assassinatos. A quantidade de crimes desse fim de semana, ainda preliminar, quase alcança o registro do fim de semana mais violento do ano, em que 46 pessoas foram assassinadas, entre os dias 17 a 19 de março.
Em maio, foram 37 CVLIs no fim de semana passado, entre os dias 19, 20 e 21. Os dois fins de semana anteriores, de 13 a 14 e 5 a 7 de maio, tiveram 41 e 44 assassinatos, respectivamente.
AMANDA ARAÚJO

←  Anterior Proxima → Página inicial

0 comentários:

Postar um comentário