sexta-feira, 7 de julho de 2017

Traficantes de três favelas dominam a Praia de Iracema e comandam crimes na região

As três favelas alimentam o tráfico 24 horas na Praia de Iracema, fomentando assaltos e mortes

A morte do comerciante Francisco Nascimento Canuto, o “Xico Canuto”, dono de um dos mais antigos bares da Praia de Iracema, o “Bicho Papão”, na madrugada da última segunda-feira (3), revela a situação em que se encontra aquele tradicional bairro boêmio de Fortaleza. O tráfico de drogas domina a região e os crimes de roubo se proliferam mesmo com a presença ostensiva da Polícia. 

Pelo menos, duas favelas encravadas na Praia de Iracema e outra em um bairro vizinho são as fornecedoras das drogas na região e onde traficantes ordenam crimes. No caso da morte de “Xico Canuto”, a ordem para matá-lo partiu de traficantes que comandam a venda de drogas na Comunidade conhecida como Favela do Baixa Pau, localizada a poucos metros da sede da Controladoria Geral de Disciplina dos Órgãos da Segurança Pública e do Sistema Penitenciário (CGD). De lá, os traficantes comandam a venda de drogas que se estende pelo entorno do Centro Dragão do Mar de Arte e Cultura e pela área antes ocupada pela Feira da José Avelino.

Cracolândia 

Bem perto dali, existe outra favela que também despeja drogas na Praia de Iracema e arredores. Trata-se do Oitão Preto, localizada na Rua Senador Jaguaribe, por trás da antiga estação ferroviária Professor João Felipe. Neste local, o tráfico de drogas é intenso e funciona 24 horas, alimentando uma cracolândia que se instalou, há anos, nas cercanias da Praça Castro Carreira (da Estação), precisamente na Rua Doutor João Moreira, entre Senador Pompeu e General Sampaio, a poucos metros da Santa Casa de Misericórdia de Fortaleza e na calçada da Empresa Cearense de Turismo (Emcetur). 

A terceira favela que alimenta o tráfico pesado de drogas na Praia de Iracema é conhecida como “Graviola”, localizada entre as ruas Gonçalves Ledo e Nogueira Acioli, a poucos metros do Mercado dos Pinhões. Ali também traficantes conseguem driblar a Polícia através de becos e saídas estreitas por onde a Polícia não tem acesso.

Dominado 

Com três favelas movimentando durante 24 horas as finanças dos traficantes e distribuindo drogas como maconha, crack e cocaína drogas permanentemente, a Praia de Iracema se tornou um local perigoso, apesar das constantes ações do poder público em tentar reerguê-la. 

O assassinato de “Xico Canuto” era uma “morte anunciada”. Ele estava ameaçado de morte pelos traficantes da favea “Baixa Pau” porque se recusa a permitir a venda de drogas no seu bar. Dias antes de ser morto, ele postou nas redes sociais seu temor pelo que viria a acontecer. Ainda assim os criminosos não se intimidaram e na madrugada de segunda-feira, um bandido matou o comerciante por ordem dos traficantes. 

O assassino continua foragido. Ele é conhecido no bairro e fugiu à pé, em direção à favela, logo após a execução, que foi filmada pelas câmeras do estabelecimento. Na noite de quarta-feira passada, dois dias depois do crime, um adolescente, suspeito de envolvimento no crime, foi apreendido por policiais do Batalhão de Policiamento Turístico (BPTur). No entanto, o atirador continua foragido.

Reproduzido por: 190CE/ Créditos: Blog Jornalista Fernando Ribeiro


←  Anterior Proxima → Página inicial

0 comentários:

Postar um comentário