quarta-feira, 9 de agosto de 2017

DHPP prende jovem suspeito de matar cinco pessoas no Papicu por ordem de traficantes



Luiz Fernando Gama,tido como frio e matador, foi preso na Favela Pau Fininho, Papicu
Ele tem apenas 18 anos, mas é apontado como “matador profissional” à serviço de traficantes.  Ontem, foi capturado pela Polícia Civil na zona Leste de Fortaleza. A prisão ocorreu durante uma operação da Divisão de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP). Ele é apontado como responsável por cinco assassinatos praticados em  menos de três meses.
Luiz Fernando Gama Gomes estava sendo caçado pelos agentes da DHPP desde a semana passada, quando teria invadido uma residência no bairro Cidade 2000 e assassinado um casal de jovens por ordem de  traficantes que comandam a venda de drogas na Favela Pau Fininho, localizada nas proximidades.  Seria um “acerto de contas” por conta de dívida de drogas.
O jovem Alexandre Almeida Feitosa, de 21 anos. e sua namorada, a adolescente Camile Ruivo Martins, de apenas 14 anos, foram executados a tiros enquanto dormiam na residência.
Este seria apenas mais um dos muitos crimes atribuídos ao “matador do tráfico”, já que nas investigações da DHPP consta que desde abril, Luiz Fernando vem eliminando usuários de drogas que estavam endividados com o tráfico.
Mortes em série
Além da morte do casal, o bandido é suspeito de assassinar, no dia 31 de julho, Francisco Rocha da Silva, crime ocorrido na Rua Lauro Nogueira Chaves, no bairro Papicu. 
Outro assassinato atribuído ao bandido teve como vítima o adolescente Lucas Kildery Lima da Silva, que tinha apenas 16 anos, e foi executado a golpes de faca  na manhã do dia 17 de abril, também na Rua Lauro Nogueira Chaves.
A Polícia diz que o assassino matou também o jovem Marcelo Guilherme de Oliveira, de 44 anos, às 19 horas do dia 4 de junho último, na Rua Doutor Ribamar Lobo, no mesmo bairro (Papicu).
Com prisão preventiva decretada pela Justiça a pedido da Polícia Civil, o suspeito permanece na sede da DHPP onde deverá passar por vários interrogatórios e reconhecimentos. Em seguida, será transferido para a Delegacia de Capturas e Polinter (Decap) e de lá, encaminhado para uma das unidades do Sistema Penitenciário do Estado na Região Metropolitana de Fortaleza (RMF).

FONTE.FERNANDO RIBEIRO

←  Anterior Proxima → Página inicial

0 comentários:

Postar um comentário