quarta-feira, 6 de setembro de 2017

Governo do Ceará lança Força Tática para reduzir mortes.

Na busca por reduzir os números de Crimes Violentos Letais Intencionais (CVLIs) – homicídios, latrocínios e lesões corporais seguidas de morte – no Estado, a partir de hoje, circulam em Fortaleza 210 integrantes da Força Tática da Polícia Militar. O reforço foi apresentado pelo governador Camilo Santana, na tarde de ontem, no Quartel do Comando Geral da PM (QCG).

De janeiro a agosto de 2017, pelo menos, 3.222 pessoas foram assassinadas no Estado. O número é 40% maior quando comparado a igual período de 2016, época em que foram registradas 2.289 mortes. Em todo o atual Governo, os índices de execuções deste ano são os piores.

Durante a cerimônia de lançamento do grupamento, Camilo Santana ressaltou que o policiamento ostensivo e estratégico da Força Tática será feito por uma tropa qualificada. Segundo o governador, os integrantes foram escolhidos pelos comandantes dos Batalhões de cada região, a partir do desempenho demonstrado no serviço. PNW NEWS

Conforme a Polícia Militar, o contingente selecionado foi submetido a um curso de nivelamento com técnicas de enfrentamento de facções criminosas e para o combate ao tráfico de entorpecentes. Os 210 militares devem atuar diretamente nas localidades onde a mancha criminal se mostra com maior frequência, ou seja, áreas consideradas pela Secretaria da Segurança Pública e Defesa Social (SSPDS) como de alto risco.

“Antes a FTA era uma força de apoio, agora é uma Força Tática para atuar em situações de maior complexidade. Houve treinamento baseado na PM de São Paulo. O objetivo é focar na redução dos crimes contra a vida e contra o patrimônio. Temos que pegar o que há de melhor e trazer para o nosso Estado. A estratégia é criar uma equipe mais capacitada para enfrentar situações mais perigosas”, disse o governador do Ceará.

O titular da SSPDS, André Costa, ressalta que a equipe também foi treinada por policiais que integram o Batalhão de Polícia de Choque da Polícia Militar do Ceará (BPChoque). Durante uma semana foram ofertados cursos de instrução tática individual, tiro e patrulha urbana.

“São policiais com treinamento próximo ao do BPChoque, mas com a vantagem de conhecerem, especificamente, o terreno onde trabalham. Devemos ampliar para a Região Metropolitana e Interior até o fim deste ano, totalizando cerca de 450 policiais da Força Tática. Nosso desejo é que todo policial consiga realizar algum tipo de treinamento”, declarou o secretário da Segurança Pública.

O comandante adjunto da Polícia Militar, coronel Adriano de Moura, afirmou que os PMs da Força Tática vão trabalhar 10 horas, divididas em dois turnos. Os horários devem variar conforme a criminalidade de cada região. O coronel anunciou que, até o momento, foram disponibilizadas 20 novas viaturas modelo Hilux para o grupamento.

“Trouxemos doutrinas de outros estados e os policiais foram treinados para serem mais técnicos. Com o avanço do crime é preciso haver uma Polícia combativa. A população carece de segurança”, disse o comandante adjunto da PM.

Combate

Na cerimônia, Camilo Santana anunciou que irá dobrar o efetivo do BPRaio em Fortaleza e levar este policiamento até a RMF. O governador garantiu que, ainda em setembro de 2017, haverá equipes deste Batalhão em Caucaia e em Maracanaú.

Outra novidade para o segundo semestre deste ano é a implantação de Unidade Integrada de Segurança (Uniseg) na cidade de Sobral, além das inaugurações de outras na Capital. O governador também adiantou que, em breve, anunciará um programa piloto de Segurança Pública em parceria com a Prefeitura Municipal de Fortaleza.

“A todo momento, o Estado apresenta uma alternativa. É importante enfrentarmos a violência com uma legislação mais rigorosa. Queremos uma estratégia mais unificada”, complementou Camilo Santana.

Diário do Nordeste


←  Anterior Proxima → Página inicial

0 comentários:

Postar um comentário