terça-feira, 19 de dezembro de 2017

Em 24 horas, duas mulheres foram mortas no Ceará. Já são 331 vítimas em 2017

Em Jaguaribe, uma ex-presidiária foi arrastada de dentro de casa e executada sumariamente. Em Tianguá, uma mulher foi assassinada a tiros e o companheiro é o principal suspeito do crime.



Subiu para 331 o número de mulheres assassinadas no Ceará em 2017. Nas últimas 24 horas, mais dois casos foram registrados pelas autoridades policiais no interior do estado. Os casos ocorreram nos Municípios de Tianguá e Jaguaribe.
Na tarde desta terça-feira (18) uma mulher identificada como Edilane Gomes de Sousa Lima, 24 anos, foi assassinada a tiros por dois desconhecidos que invadiram uma residência localizada na comunidade Sítio Laranjeiras, na zona rural do município.
Conforme informações colhidas pela Polícia, o crime foi praticado quando Edilane se encontrava na casa de uma tia do seu companheiro, o ex-presidiário Francisco Wellington  Sales da Cunha, 27 anos, conhecido por “Pompom”. No entanto, ele não estava lá no momento em que os criminosos invadiram o imóvel e mataram a mulher com tiros à queima-roupa.
O ex-presidiário, que já responde por crime de homicídio, está desaparecido e agora é apontado como suspeito de envolvimento no assassinato.
O corpo de Edilane foi encaminhado ao Núcleo da Perícia Forense do Ceará (Pefoce), em Sobral.
Outra vítima
O segundo crime de morte ocorreu no Município de Jaguaribe (a 300Km de Fortaleza), na noite desta segunda-feira (18) quando uma mulher identificada apenas por Auricélia foi assassinada naquele Município.  Segundo as primeiras informações, o crime ocorreu no começo da madrugada desta terça-feira na periferia da cidade.
Dois bandidos invadiram a casa da mulher, e a arrastaram para fora. Em seguida, dispararam vários tiros de pistola à queima-roupa. Auricélia era ex-presidiária e estava cumprindo pena em regime semi-aberto com o uso de uma tornozeleira eletrônica. Há suspeitas de um “acerto de contas” do tráfico.

 


←  Anterior Proxima → Página inicial

0 comentários:

Postar um comentário