A Polícia Civil do Ceará, prendeu, entre o domingo (7) e esta segunda-feira (8), sete suspeitos de envolvimento na execução do presidente do vereador João Roberto de Oliveira Martins, de 52 anos, quando ele estava no exercício da presidência da Câmara Municipal de Itaitinga.
Com os presos foram apreendidas quatro armas de fogo, munição, um veículo, cerca R$ 50 mil e aparelhos celulares. A operação que capturou os sete suspeitos foi realizada pelo Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP). Ainda na manhã desta segunda, o órgão informará os detalhes da investigação em coletiva de imprensa.
O presidente da câmara de Itaitinga foi executado no dia 31 de agosto de 2018 em frente ao prédio do plenário, na Rua João Ferreira Viana, no Centro do município da Região Metropolitana de Fortaleza (RMF). Ele foi atingido por 10 tiros. Toda a ação foi gravada por câmeras de segurança. 
João Roberto estacionou um veículo particular Toyota Hilux, de cor preta, em frente à Câmara. Ele estava acompanhado de uma mulher e de outro homem, ainda não identificados. Em seguida, um veículo Fiat Palio Adventure, também preto, para ao lado. Três homens encapuzados desceram do automóvel e iniciaram os disparos contra o vereador.
Os primeiros tiros crivaram os vidros do motorista. Ao perceber a ação, o político tentou fugir pela porta do carona, de onde a mulher acabara de descer, mas dois criminosos contornaram a traseira da Hilux e continuaram os disparos, até a vítima cair na calçada. O homem que estava no banco de trás correu para o fim da rua, para pedir socorro.




Postar um comentário

 
Top