Uma cuidadora acabou sendo presa nesta última quarta-feira 10/04, por praticar abusos sexuais contra um paciente portador de esclerose lateral amiotrófica (ELA) – condição que deixa a pessoa sem poder falar e paralisada. O crime foi enquadrado como estupro de vulnerável.

Segundo informações repassadas pelas autoridades que atenderam a ocorrência, o homem só conseguiu denunciar os abusos, depois que adquiriu um computador, onde é possível se comunicar através dos olhos.
A mulher foi denunciada e presa. Segundo informações do delegado responsável, a cuidadora, beijava o homem, colocava a mão dele em suas partes íntimas, além de praticar sexo oral nele.

No inquérito, foram ouvidos a cuidadora, a esposa da vítima e o filho do casal, a mulher trabalhava na residência desde 2015. A acusada tem 36 anos, e a vítima, 54 anos.

A 3ª Vara Criminal de Ceilândia, autorizou a prisão preventiva da acusada por tempo indeterminado.

Caso a mulher seja condenada, a pena prevista é de 8 a 15 anos de prisão. 

Postar um comentário

 
Top